segunda-feira, abril 28, 2014

Final da tarde, estou sentado na mesa de um bar e várias garrafas vazias ocupam a mesa. Cercado de amigos novos, compartilho novas histórias e dou uma outra roupagem a velhas histórias que contadas nesse grupo ganham o ar da novidade.
Copos vazios são novamente preenchidos, mais gargalhadas rompem a noite, nunca barulhenta o suficiente. Embora o momento fosse ótimo, faltava alguma coisa, faltava até o celular anunciar, discretamente, a chegada de uma mensagem.
Ao abrir a mensagem o sorriso ocupa o rosto e a memória é convidada a participar dessa noite. Em pouco tempo, o que era uma mensagem torna-se presença e o passado se materializa na mesa.
O riso é ainda mais intenso e os assuntos conversados, por mais que remetam ao passado, parecem muito mais recentes. O tempo afastados nada parece significar e a harmonia é a mesma de anos atrás.
Obrigado por ter voltado.

Nenhum comentário: